segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Seca vai ficar ainda mais intensa, segundo Inmet; já são 65 dias sem chuva

Há 65 dias, não chove forte no Distrito Federal. Em 19 de julho, houve uma pequena precipitação, mas o mês passou com baixo índice pluviométrico — o esperado era 11,1 milímetros, mas foi registrado apenas 0,3 milímetro. Embora a estiagem ainda seja curta, se comparada aos 130 dias de 2010, por exemplo, o brasiliense já sente os efeitos da seca. Desconforto nos olhos, sede, cansaço, lábios ressecados são alguns dos sintomas.

No fim de julho, a Defesa Civil declarou estado de atenção, após os registros de umidade relativa do ar chegarem a 30% por cinco dias seguidos.

Ontem, o menor percentual registrado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) foi de 31%. O domingo foi o dia mais quente de agosto — 27,9ºC é a máxima registrada pelos metereologistas. “Sabe aquele ditado ‘sombra e água fresca’? É o que as pessoas devem seguir. Ao se expor ao sol, há uma perda muito grande líquido, a pessoa pode não perceber e ter reações. Entre elas, pode sentir dor de cabeça, vontade de vomitar”, explicou o subsecretário de Operações da Defesa Civil do DF, coronel Sérgio Bezerra.

Segundo o Inmet, este mês é considerado o mais crítico para os brasilienses. A umidade vai continuar baixa e o calor, intenso durante o dia. Não há previsão de chuva pelo menos até a segunda quinzena de setembro. Ontem, os bombeiros tiveram trabalho para controlar um incêndio que consumiu 10 mil hectares de uma área ambiental no Park Way.


Fonte: Correio Braziliense

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes