domingo, 14 de outubro de 2012

Países Ibero-Americanos se unem pela melhoria das condições de vida dos idosos

O envelhecimento da população e o prolongamento da vida são evidentes em nível mundial e têm também o seu reflexo na comunidade Ibero-Americana. No Brasil, o ritmo de crescimento da população idosa tem sido sistemático e consistente. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – PNAD 2011, o país contava com uma população de cerca de 23,5 milhões de pessoas de 60 anos ou mais de idade.

A partir desta perspectiva e com o objetivo de conhecer e melhorar a situação dos idosos na região, representantes governamentais do Brasil, Espanha, Argentina, Chile, Colômbia, Equador, México, Paraguai e Uruguai estiveram reunidos esta semana, entre os dias 8 e 11 de outubro, em Cartagena das Índias/Colômbia, para o curso sobre “a melhoria das condições de vida dos idosos na região ibero-americana”.

Organizado pela Organização Ibero-Americana de Seguridade Social – OISS, em parceria com a Agência Espanhola de Cooperação Internacional e Desenvolvimento – AECID, o evento foi dirigido aos ocupantes de cargos diretivos e altamente especializados de instituições empenhadas nas políticas públicas voltadas aos idosos, com o objetivo de conferir aos participantes uma visão panorâmica das condições de vida, necessidades e demandas desse segmento da população a nível Ibero-América.

Situado no contexto do Programa Ibero-Americano sobre a Situação dos Idosos na Região, objetivou-se, com o curso promover também o intercâmbio de experiências e boas práticas entre os países da região, gerando um espaço de profícuo debate sobre os diversos modelos de políticas sociais para o envelhecimento digno, ativo e saudável, com respeito aos direitos humanos.

A Secretária Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, Salete Valesan Camba, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), que atualmente coordena no Brasil o Programa Ibero-Americano sobre Idosos, participou do encontro. A secretária ressaltou a importância do evento no processo de construção do plano nacional e no fortalecimento da política pública de promoção dos direitos humanos para os idosos no Brasil. Segundo Salete, como produto final do evento deverá ser elaborada uma publicação com materiais e conclusões do curso para sua distribuição a instituições públicas, organizações internacionais, especialistas, entre outras entidades ligadas à temática.

Programa - O Programa Ibero-Americano sobre a Situação dos Idosos na Região foi aprovado pela XXI Cúpula Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo, realizada em Assunção/Paraguai, em 2011. Com duração prevista para três anos, é formado, atualmente, por representantes do Brasil, Argentina, Chile, Equador, Uruguai, Paraguai, México e Espanha.

Seu maior objetivo é promover e fortalecer as políticas públicas necessárias para uma maior proteção dos direitos e desenvolvimento dos idosos na região, por meio do conhecimento da situação, estudo, investigação e avaliação, a fim de promover melhores oportunidades a eles. Em outubro de 2011, o Brasil formalizou seu interesse em participar do Programa. O programa é coordenado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, em parceria com a Agência Brasileira de Cooperação e com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Também participam os ministérios da Saúde, Previdência Social e o Instituto Nacional de Seguro Social.


Fonte: Secretaria dos Direitos Humanos

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes