terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Nota Pública NEDIG | CEAM pelo Dia Nacional da Visibilidade Trans


O dia 29 de janeiro é celebrado como Dia Nacional da Visibilidade Trans, que marca a luta diária das pessoas travestis, mulheres e homens transexuais que reivindicam direitos de ir e vir, de existir e resistir em uma sociedade que não os/as aceita e os/as mata. A data representa um marco temporal para as pessoas trans brasileiras, e foi estabelecida em 29/01/2004, com o lançamento da campanha do Ministério da Saúde intitulada “Travesti e Respeito”. Entretanto, mais do que um dia para celebrar, a data marca a luta, a existência, a resistência e a visibilidade das pessoas travestis e transexuais contra a extrema violência e a exclusão social a que são submetidas diariamente no Brasil.

Segundo o relatório da ANTRA - Associação Nacional de Travestis e Transexuais que publica pela primeira vez, de forma sistematizada, os dados de violência no Mapa dos Assassinatos de Travestis e Transexuais no Brasil em 2017 (disponível em https://antrabrasil.org/mapa-dos-assassinatos/) o número de homicídios chegou em 179 casos, números que reforçam uma violência marcada pelo ódio, pela violência de gênero. Ressalta-se que dos 179 assassinatos contabilizados no mapa, 169 são travestis e mulheres transexuais, e 10 são homens transexuais. O relatório ainda nos mostrou que somente 10% dos casos teriam tido seus suspeitos/agressores presos, o que reforça a ineficácia do sistema de justiça nas investigações e responsabilização nos casos de violência contra LGBTI+ pela ausência de marco legal.

Motivação de pesquisa da professora Sayonara Nogueira, as violações de direitos humanos e a violência contra pessoas travestis e transexuais, resultou na publicação do Dossiê A Carne mais Barata do Mercado, Observatório Trans anteriormente vinculado pela organização RedeTrans Brasil e hoje, disponível em http://observatoriotrans.org/observat%C3%B3rio-de-viol%C3%AAncia e é dividido em dados de violações de direitos humanos, tentativa de homicídios e homicídios. Segundo o relatório, em 2017 o monitoramento da pesquisa revelou que as violações de direitos humanos somaram 114 casos contra 54 em 2016, um aumento de 111%; tentativas de homicídios em 2017, 58 casos contra 52 em 2016, aumento de 11%. Em relação a homicídios, os dados contam 185 casos em 2017 e 144 em 2016, aumento de 28%. Em 2017, o relatório trouxe importantes informações sobre mortes associadas ao uso de silicone industrial (6) e suicídio (7).

Todos estes números colocam o Brasil no primeiro lugar do ranking entre os países que mais matam pessoas transexuais e travestis, conforme relatório publicado pela organização internacional TGEU – Transgender Europe (disponível em http://tgeu.org/tmm-idahot-update-2015/).

E não é possível desvincular estes dados ao fato de que, ainda hoje, a comunidade trans é marcada pelo estigma da patologização, que é uma estratégia de desumanização e negação de direitos. O não reconhecimento das identidades trans é o primeiro direito subtraído (o direito de existir), prendendo as pessoas transexuais e travestis sempre a este espaço de subcidadania.

O extermínio sistemático, também se faz presente no não acesso às políticas públicas, em especial as políticas de educação, uma vez que o espaço escolar, que ainda funciona com metodologias tradicionais e excludentes, reproduzem violências e violações de direitos contra esta população. Destacamos a grave retiradas de direitos, discriminação e exclusão promovida pela a atuação de conservadores e fundamentalistas religiosas, sobretudo nas casas legislativas, ao retirarem dos Planos de Educação temas relacionados a gênero e sexualidade, contribuindo para a construção de uma sociedade que produz violências e mortes. A transfobia DESEDUCA!

Por fim, queremos marcar a invisibilidade nas universidades e nas pesquisas, seja na ausência de travestis e transexuais nos corredores, carteiras e cadeiras escolares, ou ainda na produção de planos de aulas e pesquisas.

Desta forma, manifestamos nessa nota nosso apoio à luta pela visibilidade e cidadania de travestis e transexuais e conclamamos a sociedade brasileira a se somar na luta por dignidade, respeito e o direito de viver! E ao Estado brasileiro exigimos, com urgência, a implementação de políticas públicas para mudar este trágico cenário de exclusão e extermínio!


Viva as travestis, viva as pessoas transexuais, viva a luta e a vida!


Brasília, 29 de janeiro de 2018.


Núcleo de Estudos de Diversidade Sexual e de Gênero (NEDIG | Ceam | UnB)


Fonte: Site do CEAM/UnB

2 comentários:

noah liam disse...

sponsor a child

Conley Tiffany disse...

Dr. Itua curar meu HIV, eu tenho um consumo de ARV por 10 anos. Eu estava sofrendo até encontrar o Dr. Itua no site de blogs. Enviei um e-mail a ele sobre meus detalhes sobre meu HIV e minha localização. Expliquei tudo a ele e ele me disse que não havia nada a temer que ele me curasse. , ele me deu garantia. Ele me pede para pagar as taxas dos itens; assim, quando eu for curado, mostrarei gratidão e prestando testemunho de suas ervas curativas, é o que eu vou fazer pelo resto de vocês que estão com HIV O médico Itua é um médico especialista em Medicina Intensiva que é uma especialidade médica que se dedica ao estudo e tratamento das doenças e erros de refração apresentados pelo olho. ele apreciá-lo e o resto dos meus amigos também. É uma alegria para mim estar livre de tomar pílulas e ter essa gordura gorda é um pesadelo. você entenderá do que estou falando se tiver o mesmo problema que eu estava No entanto, não tenho tempo para isso. Estou livre e saudável. Muito obrigado ao Dr. Itua Herbal Center. que ele me enviou recentemente, ele cura todos os tipos de doenças, câncer, ereção fraca, removedor de verrugas, HPV, herpes, doença de Alzheimer, doença de Bechet, doença de Crohn, doença de Cushing, insuficiência cardíaca, esclerose múltipla, hipertensão, fibromialgia, HIV, hepatite B, Inflamatório hepático / renal, Epilepsia, Câncer de próstata, Câncer colorretal, Câncer cerebral, Câncer de pulmão, Infertilidade, Doença de Parkinson, Esquizofrenia, Câncer de pulmão, Câncer de mama, Câncer colorretal, Câncer de próstata, siva.Mutação familiar de Leiden do fator V da insônia familiar fatal, doença de Epilepsia Dupuytren, tumor desmoplásico de pequenas células redondas Diabetes, doença celíaca, doença de Creutzfeldt – Jakob, angiopatia amilóide cerebral, ataxia, artrite, sarampo, tétano, tosse convulsa, tuberculose e poliomielite difteria Escoliose lateral amiotrófica, fibromialgia, toxicidade por fluoroquinolona Síndrome Fibrodisplasia Ossificante Progres Esclerose, convulsões, doença de Alzheimer, carcinoma adrenocortical.Astma, doenças alérgicas.Hiv_Aids, Herpe, DPOC, glaucoma. Catarata, degeneração macular, doença cardiovascular, doença pulmonar. Próstata aumentada, osteoporose. Doença de Alzheimer,
Dementia.Fibroid, Diabetes, Dercum, Copd, e também Traga de volta o Amante Ex de volta .. Aqui está o seu contato .drituaherbalcenter @ gmail.com Ou o número Whats_app +2348149277967

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes