segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Homem destrói argumento anti-aborto com uma simples questão


O autor e comediante Patrick S. Tomlinson veio com uma questão que destrói o argumento anti-aborto.

Ele recentemente tweetou, explicando porque ele argumenta contra as pessoas "pró-vida", que acreditam que a vida começa na concepção.

É bem difícil argumentar com o que ele tem a dizer...


Tradução: 'quando surge a questão do aborto, eu tenho uma questão que faço há dez anos agora à multidão de "A Vida Começa na Concepção". Em dez anos, ninguém NUNCA me respondeu honestamente. 1/'



Tradução: 'é uma simples questão com dois resultados. Ninguém quer escolher um, porque a resposta correta destrói os argumentos deles. E EXISTE uma resposta correta, e é o porquê da multidão pró-vida odiar a questão. 2/'



Tradução: 'aqui está. Você está numa clínica de fertilização. O porquê não importa. O alarme de incêndio dispara. Você corre até a saída. Conforme você vai correndo pelo corredor, você ouve uma criança gritando atrás de uma porta. Você abre a porta e encontra uma criança de cinco anos de idade chorando por socorro. 3/'



Tradução: 'ela está em um canto do quarto. No outro canto, você avista um container congelado com o rótulo "1.000 Embriões Humanos Viáveis". A fumaça está subindo. Você começa a sufocar. Você sabe que pode pegar um ou outro, mas não antes de você sucumbir à inalação da fumaça e morrer, salvando ninguém. 4/'



Tradução: 'você A) salva a criança, ou B) salva os 1.000 embriões? Não existe "C". "C" significa que todos vocês morrem.

Numa década de discussão com pessoas anti-aborto sobre a decisão da vida humana, eu nunca consegui uma resposta direta da letra A ou B para essa questão. E eu nunca conseguirei. 5/'



Tradução: 'eles nunca responderão honestamente, porque nós todos instintivamente entendemos que a resposta correta é "A". Uma criança humana vale mais do que mil embriões. Ou dez mil. Ou um milhão. Porque eles não são os mesmos, nem moralmente, nem eticamente, nem biologicamente. 6/'



Tradução: 'essa questão eviscera absolutamente todos os argumentos deles, e a recusa deles em responder confirma que eles sabem que isso é verdade.

Ninguém, em nenhum lugar, realmente acredita que um embrião é equivalente a uma criança. Essa pessoa não existe. Eles estão mentindo para você. 7/'



Tradução: 'eles estão mentindo para você por tentar evocar uma resposta emocional, uma responsabilidade parental, usando falsa-equivalência. 

Ninguém acredita que a vida começa na concepção. Ninguém acredita que embriões são bebês ou crianças. Aqueles que clamam isso estão tentando te manipular pois assim, eles podem controlar as mulheres. 8/'



Tradução: 'não deixe. Use essa questão para chamar a atenção deles. Revele a eles quem eles são. Peça resposta para sua questão e quando eles não conseguirem, jogue aquele grande e velho P escarlate do Patriarcado em cima deles. Fim. 9/'



Tradução: 'porque muita gente está perdendo o ponto-chave, que não é discutir se os embriões estão ou não vivos. Nem é discutir se eles não têm valor.

Tudo o que está sendo demonstrado é que o valor deles não é igual ao de uma criança humana.

É isso. Esse é o ponto.'


Isso incita uma simples questão. Num incêndio, você salvaria 1.000 embriões ou uma criança humana?

Alguém tentou discutir com Patrick, mas ele refutou:


Tradução: 'ConcervativeInCa: e se a escolha é a apenas o embrião e não uma escolha entre uma crianças de 5 anos e um embrião? Porque ISSO é na realidade um aborto.

Patrick S. Tomlinson: a escolha nunca é apenas o embrião. A escolha é entre o embrião e a segurança e a autonomia corporal de uma mulher.

ESSA é a realidade do aborto.

E como já foi reconhecido, o embrião não é igual a uma vida humana.'


Tiramos o chapéu para o Patrick.


Fonte: Site The Hook (EUA)

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes