domingo, 27 de agosto de 2017

MS e MDH promovem evento voltado à saúde da população negra


O Ministério da Saúde (MS), em parceria com o Ministério dos Direitos Humanos (MDH), realizou a "Oficina Técnica de Médicos sobre Doenças Prevalentes na População Negra" nesta quarta-feira (23). O evento, que vai até amanhã (24), faz referência à Política Nacional de Saúde Integral da População Negra (PNSIPN).

“Muitas vezes o racismo se manifesta por meio da negligência, ou através da falácia de que as pessoas negras são mais resistentes à dor e aguentam mais o sofrimento. Pensamento este que continua sendo perpetuado, e prejudica o nosso povo”, disse a ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois.

Segundo a ministra, é necessário implementar políticas públicas que visem atingir grupos específicos. “Lembro a todos que os negros não enfrentam apenas doença falciforme, diabetes, hipertensão, hepatite e aids. Queremos atendimento, pesquisas e soluções qualquer que seja a demanda”, destacou.

A ministra chamou a atenção, também, para questões de gênero. “No que diz respeito às mulheres negras, precisamos combater o alto índice de mortalidade materna, além do tratamento desumano e racista por vezes recebido pelas parturientes afro-brasileiras”, complementou.


Parcerias

Na função de ministro da Saúde substituto, Antônio Nardi citou o interesse do órgão em reduzir as desigualdades étnico-raciais.

“Precisamos tentar mudar esse panorama que encontramos, não podemos nos acomodar. A realidade brasileira mostra que temos dificuldade na acessibilidade e que ainda existe o racismo institucional, além de desconhecimento, fragilidades de acesso, de protocolos e de tratamento”.

Além dos ministros, compuseram a mesa de abertura o secretário especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do MDH, Juvenal Araújo; a secretária de Gestão Estratégica e Participativa do MS, Gerlane Baccarin; o presidente do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), Homero Gusmão de Almeida; e o médico e deputado federal Hiran Gonçalves.


PNSIPN

A Política Nacional de Saúde Integral da População Negra (PNSIPN) tem como marca o reconhecimento do racismo, das desigualdades étnico-raciais e do racismo institucional como determinantes sociais das condições de saúde, com vistas à promoção da equidade nas instituições e serviços do Sistema Único de Saúde (SUS).

DOWNLOAD - Política Nacional de Saúde Integral da População Negra (PNSIPN)


Fonte: Portal da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República - SDH/PR

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes