sábado, 29 de julho de 2017

Com apoio da OPAS, Ministério da Saúde seleciona projetos de sucesso para atender idosos

Saúde de idosos é tema de mapeamento do Ministério da Saúde para divulgar experiências bem-sucedidas de atendimento realizadas no SUS.


Médicos e gestores brasileiros têm até 31 de agosto para se inscrever na quinta edição do Mapeamento de Experiências Exitosas de Gestão Pública no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa. Seleção visa reconhecer e divulgar boas práticas para a promoção do cuidado e do bem-estar na terceira idade.

A seleção é promovida pelo Ministério da Saúde do Brasil e pelo Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (ICICT), da Fundação Oswaldo Cruz. A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), organismo regional das Nações Unidas atuante no território brasileiro, participará do comitê responsável por avaliar as iniciativas concorrentes.

A proposta do Mapeamento é identificar, compartilhar e incentivar projetos que tenham conseguido melhorar o atendimento a idosos no Sistema Único de Saúde (SUS). Serão aceitas experiências relacionadas aos diferentes níveis de cuidado, da atenção básica à atenção especializada.

Os casos podem estar relacionados, por exemplo, à Estratégia de Saúde da Família, ao trabalho das Unidades Básicas de Saúde, ao Núcleo de Apoio à Saúde da Família, à Atenção Domiciliar, à Atenção Hospitalar e aos Distritos Sanitários Especiais Indígenas.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site http://saudedapessoaidosa.fiocruz.br/inscricoes-2017. O resultado final será divulgado em 6 de outubro.

Ao todo, 14 experiências serão selecionadas e apresentadas em um evento com a presença do Ministério da Saúde, da FIOCRUZ, da OPAS, do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS). Os vencedores receberão o Certificado de Reconhecimento de Experiência Exitosa no âmbito do SUS.


Envelhecimento e saúde

Pessoas em todo o planeta estão vivendo mais. Pela primeira vez na história, a maioria da população mundial pode esperar viver no mínimo 60 anos. Segundo estimativas coletadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de indivíduos com idade igual ou superior a 60 anos de idade vai aumentar de 900 milhões em 2015 para cerca de 2 bilhões em 2050.

O ritmo de envelhecimento da população em todo o mundo também está aumentando. A França teve quase 150 anos para se adaptar a uma mudança de 10% para 20% na proporção de cidadãos com mais de 60 anos. No entanto, países como o Brasil, China e Índia terão pouco mais de 20 anos para fazer a mesma adaptação.

A OPAS lembra que, se as pessoas puderem viver por mais tempo gozando de boa saúde e se encontrarem ambientes de apoio, com acesso a cuidados, sua capacidade de fazer aquilo que valorizam será pouco diferente da de uma pessoa mais jovem. Se esses anos adicionais forem marcados por declínios na capacidade física e mental, as implicações para os idosos e para a sociedade serão negativas.


Fonte: Portal da ONU

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes