quarta-feira, 19 de julho de 2017

Brasil entra na rede global de prevenção ao desaparecimento de crianças e adolescentes


A secretária nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Claudia Vidigal, assinou nesta terça-feira (12) o acordo de cooperação técnica com o Centro Internacional para Crianças Desaparecidas e Exploradas (ICMEC - segundo sua sigla em inglês) para aprimorar as ações de prevenção e resposta ao desaparecimento de crianças no Brasil. “A assinatura desse termo é mais um passo na direção correta de como lidar com esse tema. Temos o desafio de não deixar essa pauta invisível”, disse Vidigal, que destacou ainda outras ações em andamento na secretaria: “Estamos construindo um plano de trabalho, que inclui uma proposta de avanço legislativo, mapeamento dos cadastros de crianças e adolescentes desaparecidos existentes e a discussão de como integrar essas ferramentas e a construção de um novo site com informações sobre o tema. O ICMEC é um parceiro fundamental nesse trabalho”.

A parceria entre as duas instituições marca a entrada do Brasil na Rede Global de Crianças Desaparecidas do ICMEC, que é uma organização não governamental de abrangência internacional destinada à proteção da criança contra o desaparecimento, sequestro internacional, subtração parental e violência sexual. “Com esse convênio, a SNDCA passa a ser membro da rede global e a importância dessa rede é trocar experiências, maximizar e aproveitar o que temos para dar uma resposta efetiva ao desaparecimento de crianças. Queremos fazer do Brasil referência nesse tema”, explicou a diretora de Políticas Públicas do ICMEC para a América Latina e no Caribe, Kátia Dantas.

Com o acordo, o ICMEC deverá fornecer à secretaria assistência técnica para a interface web de site e banco de dados de crianças desaparecidas; compartilhar informações sobre projetos relacionados ao tema e apoiar nas ações de conscientização do governo, forças policiais, ONGs e outras partes interessadas sobre a problemática de crianças desaparecidas. O acordo não envolve a transferência de recursos financeiros entre as partes.


Fonte: Portal da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República - SDH/PR

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes