quinta-feira, 29 de junho de 2017

O que sobrou da Copa das Copas


Durante um mês, o Correio Braziliense produziu uma série de reportagens para lembrar a passagem da Copa do Mundo de 2014 pelo Brasil. Nem só de grandes jogos e lances é construída uma competição desse porte: o torneio da Fifa era tido como uma oportunidade única para alavancar a estrutura esportiva do país. A vinda das 32 seleções e de torcedores do mundo inteiro, porém, entregou muito menos do que o prometido. Veja o que publicamos:


As obras que não ficaram prontas

8 de março de 2017

Passados mil dias da abertura da Copa do Mundo, em São Paulo, foi mapeada a promessa do legado em infraestrutura. Das 57 intervenções anunciadas pelo governo, 20 estão em andamento até hoje. Clique para ler.


Os estádios que pouco ajudaram

19 de março de 2017

As 12 arenas do Mundial custaram R$ 8,7 bilhões, quase tudo bancado por dinheiro público. Ainda assim, há apenas três times brasileiros entre as 100 maiores médias de público do mundo. Clique para ler.


Quem tenta matar o nosso futebol

3 de abril de 2017


O 7 x 1 não gerou melhora alguma: o futebol brasileiro continua em agonia. Cartolas, diretores de marketing, jornalistas, treinadores, torcedores: todos têm uma parcela de culpa. Clique para ler.


A sustentabilidade da Alemanha

10 de abril de 2017

Consagrada campeã do mundo no Maracanã, a Alemanha cresce com consistência e planejamento. Linha do tempo comprova como a nova geração já se apodera do time principal. Clique para ler.


Fonte: Jornal Correio Braziliense

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes