quinta-feira, 30 de março de 2017

Fundo Internacional para a Diversidade Cultural está com inscrições abertas

Artistas, criadores, ONGs podem candidatar-se para receber recursos do Fundo Internacional de Diversidade Cultural


A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) está com as inscrições abertas para a oitava edição do Fundo Internacional para a Diversidade Cultural (IFCD, na sigla em inglês) até o dia 14 de abril.

Podem se inscrever produções de obras artísticas e culturais e organização de eventos culturais e artísticos de nível nacional, regional e/ou internacional que contribuam para o fortalecimento da cultura, da criação artística e de políticas públicas culturais de países em desenvolvimento signatários da Convenção sobre a Proteção e Promoção da Diversidade das Expressões Culturais, segundo as Diretrizes de uso dos Recursos do Fundo Internacional para a Diversidade Cultural (em tradução livre). O Brasil é signatário da Convenção.

O alvo são ONGs nacionais e internacionais, além de instituições públicas de países em desenvolvimento. Projetos das edições anteriores desenvolveram estratégias e planos de ação para implementação de políticas públicas de cultura; criaram uma nova indústria cultural e modelos de negócios; promoveram a igualdade de gênero, a cooperação Norte-Sul e Sul-Sul, a participação da juventude e de outros grupos na indústria cultural; e engajaram a sociedade civil nos processos de desenvolvimento de políticas públicas.

As inscrições devem ser realizadas na plataforma online (em inglês) do Fundo Internacional para a Diversidade Cultural. As candidaturas devem conter descrição do projeto, contribuições esperadas; resultados que podem ser alcançados, principais atividades, planejamento do orçamento e documentos requeridos. A UNESCO disponibiliza um guia para a elaboração dos projetos para o fundo aqui.
Sobre o Fundo Internacional para a Diversidade Cultural

O objetivo do Fundo Internacional para a Diversidade Cultural é investir em projetos que provoquem mudanças estruturais nas comunidades nos quais serão implementados, demonstrando o valor e as oportunidades que a cultura traz para os processos de desenvolvimento sustentável. Desde 2010, o Fundo investiu cerca de 6 milhões de dólares no financiamento de 90 projetos em 51 países em desenvolvimento.

O Brasil já teve dois projetos aprovados pelo Fundo Internacional da Diversidade Cultural. Em 2012, o Ponto de Cultura Vídeo nas Aldeias produziu programas infantis realizados por cineastas indígenas com recursos do Fundo. No edital de 2013, foi aprovado o projeto E-books Indígenas, da ONG Thydêwá, que contou com recursos ao longo de 2014. O projeto tinha como objetivo empoderar criadores indígenas de diferentes comunidades do Brasil por meio da promoção da participação dessas pessoas no setor de publicações digitais e da disseminação da Convenção de 2005 nas comunidades.

Projetos de instituições públicas e ONG locais passarão por uma pré-seleção nacional, conduzida por uma Comissão Nacional da UNESCO até 15 de maio de 2017.

Fonte: Portal da ONU

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes