terça-feira, 6 de dezembro de 2016

"Educar os homens é proteger as mulheres", afirma promotora Lindinalva


Em discurso proferido na ocasião do lançamento do projeto “Homens que agradam, não agridem”, a promotora do Núcleo de Enfrentamento da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Cuiabá, Lindinalva Rodrigues, relembrou os esforços da política, da justiça e da opinião pública para desenvolvimento de uma cultura de combate ao machismo e à violência à mulher. A promotora ainda disparou: “O valentão que atentar contra a vida de nossas mulheres pode ter certeza de sua punição e que serão muitos anos de cadeia, pois Cuiabá após uma década amadureceu uma cultura contra a violência doméstica”.

A cerimônia foi realizada no último dia 28. O projeto prevê uma série de atividades e distribuição de 12 mil cartilhas que esclarecem o tema e problematizam a violência contra a mulher.

Antes de proferir seu discurso, Lindinalva Rodrigues concedeu entrevista e nela lembrou da atuação do Ministério Público Estadual (MPE), órgão que atua. “O combate à violência doméstica é muito mais que prender e processar, é educar, reeducar, prevenir e criar políticas publicas para evitá-la”.

Ela lembra que muito ainda precisa ser feito. “A violência doméstica em Mato Grosso continua avançada, principalmente no interior”, lamenta a promotora. “Não só Mato Grosso como em todos os países latinos andam a passos bem vagarosos quanto isso (avanços no combate ao machismo e à violência contra a mulher). O Brasil é um país machista que nega que é machista, é um país racista que nega que é racista. É o país da hipocrisia”.

Veja abaixo os melhores trechos do discurso "Educar os homens é proteger as mulheres":






Fonte: Portal Olhar Jurídico

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes