domingo, 27 de novembro de 2016

Em três meses, 945 brasileiros foram barrados na União Europeia


Nos três meses que compuseram o segundo trimestre de 2016, 945 brasileiros foram barrados na Europa: 10 por dia. Isso significou um aumento de 11% com relação ao trimestre anterior, de acordo com o levantamento mais recente da Agência de Fronteiras da União Europeia (Frontex).

Dentre essas pessoas, 269 não possuíam documentos necessários para justificar “propósito e condições de permanência”, escreveu o relatório. O segundo motivo principal foi a falta de visto de trabalho, em 140 dos casos. Outras 21 pessoas foram recusadas por questões de segurança.

É o segundo aumento seguido em número de brasileiros impedidos de entrar na região. No primeiro trimestre, 883 brasileiros foram recusados, o que significou o nível mais alto desde 2011. Agora, a brasileira é a oitava nacionalidade mais barrada nas fronteiras analisadas.

Entre os latino-americanos, o número total teve um recorde de 4 anos, chegando a mais de 3.000 recusas. A maioria das pessoas barradas tentavam entrar na UE pela Espanha ou por Portugal, sendo que Brasil e Colômbia foram responsáveis pela maior participação dentro dessa gama.

No geral, as recusas da região tiveram recorde de 6 anos, chegando a 33.792. A nacionalidade mais reportada foi a ucraniana, com 6.649 pessoas barradas no período. Por outro lado, a Hungria apresentou a maior queda no número de casos reportados, chegando a 358 casos – 39% a menos que o trimestre anterior.


Fonte: Revista Infomoney

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes