domingo, 8 de maio de 2016

Pai é ‘convidado a se retirar’ de fraldário enquanto cuidava de bebê e mãe critica: ‘Retrocesso’


O casal Agatha Cristina Barbosa, de 29 anos, e Diego Braga da Silva, de 30 anos, está acostumado a uma verdadeira operação de guerra na hora de sair de casa com seus filhos, um casal de gêmeos de 5 meses, com muitos itens, como carrinhos, mamadeiras e bolsas com tudo o que os pequenos precisam. No último sábado, entretanto, a manhã de diversão em família terminou mais cedo, depois que o pai foi convidado a se retirar do Espaço Família do BarraShopping, no Rio de Janeiro, enquanto acalmava um dos bebês, que sofre de refluxo e chorava muito depois de mamar. Motivo? Uma outra visitante chegou ao ambiente para amamentar seu filho. Revoltada, Agatha escreveu um desabafo no Facebook em que questiona a decisão do estabelecimento de excluir pais do espaço destinado aos cuidados com seus filhos.

Agatha contou que cada um cuidava de um bebê quando a funcionária do shopping decidiu fazer a abordagem: “O Senhor vai ter que se retirar”, disse, em tom imperativo. Segundo a mãe, a postura mostra como pais são desencorajados a estarem presentes no dia a dia de seus filhos, como se a responsabilidade fosse uma “tarefa feminina”.

— Meu marido dá banho, dá mamadeira para as crianças, troca fralda, enfim, faz as mesmas tarefas que eu sempre que está com a gente. A atitude da funcionária é um desserviço, porque não incentiva pais que querem estar junto. Meu marido saiu dali envergonhado, porque é como se estivesse num lugar que não lhe pertence — conta a mãe, que defende que a amamentação deve ser tratada como natural: — A outra mãe não foi consultada sobre a presença do Diego ali, e ela nem se demonstrou incomodada. Acho que deveria ter sido uma conversa cortês em vez de uma imposição — diz Agatha.



Depois do incidente, a família desanimou do passeio e quis, de pronto, deixar o local. Antes de sair, entretanto, ainda procurou o setor responsável por administrar o espaço para famílias, mas o funcionário não soube indicar a quem deveria ser dirigida a queixa.

— Imagina a confusão que foi quando tivemos que retirar todas as coisas das crianças dali: são dois carrinhos, bolsas, mamadeiras, enfim, uma enorme confusão. Foi horrível principalmente porque, nesse momento, meu filho estava golfando e meu marido estava todo sujo. Não teve tempo nem de limpar a blusa. Aí surge a pergunta: E se fosse um pai solteiro, não pode? E uma família homoafetiva, teria que dar mamadeira na praça de alimentação? — questiona a mãe, que descreveu o sentimento: — É um retrocesso a maneira como fomos tratados — completa.

Por meio de nota, a administração do BarraShopping lamentou o episódio e afirmou que quer evitar que episódios como esse voltem a acontecer:

"A administração do BarraShopping lamenta o ocorrido. Após esclarecer alguns pontos do episódio, o shopping afirma que deveria ter sido mais flexível na situação desta família. Sendo assim, vai reorientar seus funcionários para que situações como esta não voltem a ocorrer.

A administração informa ainda que possui dois Espaços Família. Em um deles, localizado no nível Lagoa entre as portarias K e L, a área de amamentação é coletiva e destinada exclusivamente para mães e bebês. O outro Espaço Família, localizado na área da expansão, oferece duas salas de amamentação para mães que quiserem amamentar na presença de acompanhantes. Dessa forma, o BarraShopping oferece alternativas, tanto para as mães que querem amamentar de forma reservada, quanto para mães que preferem a participação dos pais ou de outras pessoas.”


Fonte: Portal Extra / Portal G1

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes