segunda-feira, 9 de maio de 2016

Evento do Grupo Violes dá visibilidade ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes


História da violência Sexual Contra a menina Araceli Cabrera Sanches

Em 1973 um crime bárbaro chocou o Brasil. Seu desfecho escandaloso seria um símbolo de toda a violência que se comete contra as crianças.Com apenas oito anos de idade, Araceli Cabrera Sanches foi sequestrada em 18 de maio de 1973. Ela foi drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família capixaba. O caso foi tomando espaço na mídia. Mesmo com o trágico aparecimento de seu corpo, desfigurado por ácido, em uma movimentada rua da cidade de Vitória (ES), poucos foram capazes de denunciar o acontecido. O silêncio da sociedade capixaba acabaria por decretar a impunidade dos criminosos.Os acusados, Paulo Helal e Dante de Brito Michelini, eram conhecidos na cidade pelas festas que promoviam em seus apartamentos e em um lugar, na praia de Canto, chamado Jardim dos Anjos. Também era conhecida a atração que nutriam por drogar e violentar meninas durante as festas. Paulo e Dantinho, como eram mais conhecidos, lideravam um grupo de viciados que costumava percorrer os colégios da cidade em busca de novas vítimas.A capital do estado era uma cidade marcada pela impunidade e pela corrupção. Ao contrário do que se esperava, a família da menina silenciou diante do crime. Sua mãe foi acusada de fornecer a droga para pessoas influentes da região, inclusive para os próprios assassinos.Apesar da cobertura da mídia e do especial empenho de alguns jornalistas, o caso ficou impune. Araceli só foi sepultada três anos depois. Sua morte ainda causa indignação e revolta.
Lei 9.970 – Institui o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infanto-juvenil 
Art. 1º. Fica instituído o dia 18 de maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

No próximo dia 18 maio de 2016 o VIOLES/SER/IH – Grupo de pesquisa sobre violência, tráfico de pessoas e exploração sexual de crianças e adolescentes ligado ao Programa de Pós-Graduação em Política Social do Departamento do Serviço Social, em parceria com o Núcleo de Estudos da Infância e Juventude – NEIJ/CEAM, estará realizando uma mobilização na UnB articulada com a programação da Campanha Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (Faça Bonito) sob a coordenação do Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual, da SECRIA-GDF, do PNEVESCA-SDH-PR e ECPAT. A atividade será realizada das 12h00 as14h00, na ala norte (Ceubinho) Campus Darcy Ribeiro.

O evento tem por objetivo dar visibilidade à problemática social da violência sexual contra crianças e adolescentes e distribuir material que informa a necessidade cada vez maior de efetivação de políticas sociais para a proteção e atenção integral a esse segmento e fortalecimento de seus direitos.

Essa ação contará com a participação de professores, alunos, especialistas e técnicos que atuam em diferentes entidades e organizações do poder público, da sociedade civil, cooperação internacional e setores acadêmicos.

Neste sentido vimos convidá-lo (la) para participar deste evento como forma de se solidarizar com as crianças e adolescentes em situação de violência sexual no DF e no Brasil.


Atividades:
  • Aula Inaugural sobre Violência Sexual
  • Distribuição de Material Informativo sobre a Campanha Faça Bonito- 18 de Maio - Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
  • Distribuição de livros
  • Apresentação de Vídeos

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes