segunda-feira, 25 de abril de 2016

Harriet Tubman é a nova cara da nota de 20 dólares norte-americana


Martha Washington, a mulher de George Washington (primeiro presidente dos EUA), já tinha figurado temporariamente nas notas de um dólar nos anos de 1880 e 1890. Pocahontas, a mulher indígena norte-americana que inspirou o filme da Disney, ligada ao estabelecimento colonial em Jamestown, surgiu nas notas dos anos 1860, mas em poucos exemplares que circularam entre um grupo restrito de pessoas.

Foi preciso passar mais de um século até os Estados Unidos da América decidirem consagrar definitivamente a face principal de uma nota a uma figura feminina, e a escolhida foi anunciada quarta-feira pelo Departamento do Tesouro: é Harriet Tubman, afro-americana, ativista anti-esclavagismo, abolicionista e sufragista, que irá substituir a face de Andrew Jackson, o sétimo presidente dos EUA.

Saiba mais sobre a Harriet Tubman clicando aqui

"Quando anunciei, em junho passado, que uma mulher iria figurar na nova nota de dez dólares, esperava encorajar um debate nacional sobre mulheres na nossa democracia. A resposta foi poderosa", revelou em comunicado o secretário do Tesouro dos EUA, Jack Lew. "A decisão de pôr Harriet Tubman na nova nota de 20 dólares foi tomada após os milhares de respostas que recebemos dos americanos, novos e velhos".

As notas de cinco, dez e 20 dólares serão assim redesenhadas e a imagem de Jackson continuará na nota de 20 dólares, mas no verso.

Janet Yellen, a presidente da Reserva Federal norte-americana, comentou a escolha de Tubman, que teve um papel determinante na libertação de mais de 300 escravos e morreu em 1913, com 91 anos - sete anos antes de as mulheres norte-americanas garantirem o direito ao voto. "Na História americana, as mulheres tomaram importantes decisões para a sociedade livre e democrática de que desfrutamos hoje. Saúdo a decisão do Departamento do Tesouro de honrar estes feitos", frisou Yellen.

Tubman serviu mesmo no exército norte-americano durante a guerra civil e liderou vários grupos armados que resgataram escravos do sul: nascida escrava, conseguiu fugir para Filadélfia e foi responsável pela fuga da própria família em direção ao norte, que repudiava a escravatura.

À CBS, Jack Lew garantiu que não esperava que tantos norte-americanos decidissem participar no debate sobre as figuras que iriam estar nas novas notas de dólar. "Não estamos apenas a falar de uma fotografia numa nota. Estamos a falar de usar a frente e o verso das notas para contar um fantástico conjunto de histórias", sublinhou.

O Tesouro espera revelar a nota nota de 20 dólares em 2020, ano em que se assinala o centenário do sufrágio feminino nos EUA.


Fonte: Diário de Notícias

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes