domingo, 13 de março de 2016

Debate sobre Direitos Humanos chegará à sala de aula


O enfrentamento ao tráfico de pessoas e ao trabalho escravo será trabalhado em três escolas estaduais a partir do ano letivo de 2016. O projeto "Direitos Humanos Em Cena" foi apresentando, na manhã desta quinta-feira (10) às escolas onde a dinâmica será desenvolvida. São elas: Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Benjamin Constant, localizada no Reduto, Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Dona Helena Guilhon, no Coqueiro e Escola Estadual de Ensino Médio e Fundamental e Médio Zulima Vergulino Dias, na Cidade Nova, em Ananindeua.

O "Direitos Humanos em Cena" visa integrar as esferas governamentais para atuarem de forma integrada, seja na prevenção ou na promoção da defesa da dignidade da pessoa humana em uma região com particularidades sociais, econômicas e geográficas que torna vulneráveis crianças e adolescentes ao tráfico de pessoas e ao trabalho escravo.

De 2011 a 2015, a Coordenadoria de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e ao Trabalho Escravo da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) atendeu 84 casos de crianças e adolescentes nesta situação. "Muitos dos casos de aliciamento acontecem dentro da escola e, por isso, é preciso envolver o aluno para prevenir esta situação", explica a coordenadora Leila Silva.

A parceria para aplicação do "Direitos Humanos em Cena" faz parte do projeto "Bem Conviver", desenvolvido nas escolas estaduais pela Coordenadoria de Ações Complementares da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). "O Bem Conviver" busca desenvolver nas escolas da rede estadual uma cultura de paz através de parcerias e ações que façam servidores e alunos enfrentarem e prevenirem a violência no espaço escolar.

"Esta é uma das metas do Pacto pela Educação do Pará, melhorar o ensino e o ambiente das escolas no Estado", explica o secretário adjunto de Ensino da Seduc, Roberto Silva. Ele ainda comenta que a Seduc está realizando uma série de reuniões com a Polícia Militar, Guarda Municipal de Belém, Fundação Pro Paz e Sejudh para intensificar o enfrentamento à violência no ambiente escolar.

"Já reunimos com a PM e Guarda Municipal, trabalhando a temática da violência para promover a cidadania e combater as dificuldades do dia a dia dentro da escola. Estamos monitorando a situação e buscando as parcerias com outros órgãos para enfrentar a violência", comentou Roberto Silva.

Direitos Humanos em Cena

A metodologia utilizada pela Sejudh dentro do projeto consiste em levar aos alunos do 8° e 9° ano - envolvendo a coordenação pedagógica, professores de Língua Portuguesa e Artes - sessões cinematográficas com a temática, exposição dialogada, exposição de vídeos, elaboração de redações e desenhos.

Os temas a serem tratados em sala de aula envolvem direitos humanos, violência intrafamiliar, abuso e exploração sexual, diversidade de gênero, exploração do trabalho infanto-juvenil, trabalho escravo e tráfico de pessoas.


Fonte: Jornal Agência Pará

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes