domingo, 21 de fevereiro de 2016

Universidade participa do Dia Nacional de Mobilização contra o Zika


A Universidade de Brasília recebeu, na manhã desta sexta-feira (19), a visita do ministro da Saúde, Marcelo Castro. Acompanhado pelo reitor Ivan Camargo, pela vice-reitora Sônia Báo, por decanos e representantes políticos, Castro conversou com pesquisadores do Instituto de Ciências Biológicas a respeito de estudos sobre o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya, febre amarela e zika.

O encontro principal ocorreu no Laboratório de Microscopia Eletrônica, onde o ministro ouviu explicações do especialista em virologia Tatsuya Nagata a respeito do trabalho realizado com células do mosquito. Por meio de um microscópio a laser, Marcelo Castro visualizou uma amostra infectada.

“Vimos uma imagem do vírus da zika aumentada em 150 mil vezes. Estudos sobre conhecimento do vírus, da sua biologia, estão sendo feitos pelos pesquisadores da UnB em várias áreas”, declarou o ministro. O reitor Ivan Camargo ressaltou que o projeto apresentado na visita é uma das várias ações de combate ao Aedes aegyptidesenvolvidas na Universidade.


TRABALHO CONJUNTO

Durante o encontro, o cientista e diretor de Pós-Graduação da UnB, Bergmann Ribeiro, detalhou a Marcelo Castro o método desenvolvido nos laboratórios. Ali, partículas de proteínas de vírus são isoladas em células de insetos ou vegetais. A partir de então, é possível utilizar esse material para produção de anticorpos, a serem empregados em testes diagnósticos e, posteriormente, em vacinas.

Bergmann ressaltou a dinâmica da Universidade como ponto positivo às pesquisas. “Por termos especialistas em várias frentes – virologia, epidemiologia, clínica – podemos fazer um projeto grande. Esse é um trabalho que precisa ser feito em cooperação entre áreas da ciência”, avaliou.

Em resposta, o ministro da Saúde informou sobre a existência de uma parceria em curso entre entidades de pesquisa dos Estados Unidos e do Brasil para desenvolver tratamentos, testes, vacinas e novas tecnologias de combate ao Aedes aegypti. Marcelo Castro desculpou-se publicamente por não ter incluído a UnB nesta parceria.

MOBILIZAÇÃO NACIONAL

Nesta sexta-feira (19), autoridades visitaram escolas de todo o país dando início a uma campanha de combate ao Aedes aegypti voltada ao setor da educação. Segundo o secretário da pasta no GDF, Júlio Gregório, que esteve presente à UnB nesta manhã, como a rede de ensino do Distrito Federal ainda está em férias, 657 escolas públicas devem começar a receber visitas como as de hoje a partir de 4 de março.


Fonte: Portal da Universidade de Brasília - UnB

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes