domingo, 20 de setembro de 2015

Universidade de Brasília está entre as 500 melhores do mundo


A Universidade de Brasília (UnB) subiu de posição no ranking da consultoria britânica Quacquarelli Symonds (QS) e hoje figura entre as 500 melhores do mundo. Publicado anualmente, o levantamento de 2015-2016 considerou mais de três mil instituições de ensino superior e classificou cerca de 900 delas. Entre as instituições nacionais que estão na lista da QS, a UnB está em sexto lugar, empatada com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

O Ranking QS Top Universities é um sistema de classificação internacional que permite aos estudantes obter um quadro amplo das características de diversas instituições de ensino superior e compará-las. Nesta edição, a UnB passou da faixa de posições 501º/550º para 491º/500º, subindo aproximadamente 60 colocações.

O reitor da Universidade de Brasília, Ivan Camargo, afirma que os bons índices têm refletido os esforços da instituição para sempre se aprimorar. "Todas as avaliações estão mostrando que tivemos uma evolução muito grande. Temos nos preocupado em passar todos os nossos dados com clareza às entidades que nos analisam. Mas não estou satisfeito, acho que a UnB tem que ser pelo menos a melhor da América Latina", disse.


Na metodologia utilizada pela QS para o ranking mundial, o indicador de reputação acadêmica tem a maior carga na pontuação e responde por 40% do total. Os outros parâmetros adotados são reputação dos empregadores (10%), proporção de docentes por alunos matriculados (20%), citações por faculdade (20%), presença de estudantes internacionais (5%) e presença de professores e pesquisadores estrangeiros (5%).

No caso da UnB no Ranking QS Top Universities, os destaques da avaliação estão nos quesitos reputação acadêmica e proporção de docentes por alunos matriculados - indicador que pretende estabelecer um padrão internacional de avaliação para a qualidade do ensino nas instituições.

No ranking específico das universidades pertencentes aos países que compõem os BRICS - grupo econômico formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul - a Universidade de Brasília ocupa a 53ª posição. Seus destaques foram nos quesitos reputação acadêmica, reputação dos empregadores, proporção de docentes por alunos matriculados e presença de professores e pesquisadores estrangeiros.

AMÉRICA LATINA

A consultoria Quacquarelli Symonds também realiza anualmente e divulga, a cada mês de junho, o ranking das melhores universidades da América Latina. Na edição de 2015, a UnB ficou em 10º lugar. Os critérios mais bem avaliados da instituição foram a qualificação do corpo docente, o impacto na internet e a reputação acadêmica. O resultado da pesquisa mostrou também a ascensão da UnB, que ocupava a 17ª colocação em 2014 e, há três anos, estava na 25ª posição entre as universidades latino-americanas.

FOLHA

No Ranking Universitário Folha (RUF), divulgado nesta semana, a Universidade de Brasília foi a instituição de ensino mais bem avaliada do Centro-Oeste e a nona melhor entre as consideradas no levantamento. Na classificação geral, a UnB somou 90,60 pontos, seis a menos que a Universidade de São Paulo, que lidera a lista. Esse ranking também apontou sete cursos da Universidade entre os cinco melhores do país - Arquitetura e Urbanismo, Ciências Contábeis, Fisioterapia, Nutrição, Psicologia, Serviço Social e Sociologia. Outros quinze ficaram entre os dez mais bem avaliados.


Fonte: Universidade de Brasília - UnB

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes