domingo, 20 de setembro de 2015

Brasília tem programação aos 150 anos de Alice no País das Maravilhas


A imaginação da menina que cochila embaixo de uma árvore e embarca em um universo imaginário que reúne um coelho atrasado, um chapeleiro maluco, uma rainha tirana e um gato risonho continua a encantar crianças e adultos. Alice no País da Maravilhas completa, este ano, 150 anos e, assim como no Reino Unido, terra natal do escritor Lewis Carroll, autor da obra, as comemorações começaram em Brasília.

Ontem, a história de Alice foi contada em duas línguas, na livraria Le Calmon, em inglês e em português. Funcionários se fantasiaram e a loja estava toda ambientada com adereços inspirados na obra. Adriana Beltrame, dona do estabelecimento, vestiu-se como a protagonista. “É importante fazer isso para recuperar os clássicos. Pais e filhos acabam criando novos vínculos”, disse.

Alice Mattioli, 8 anos, tem mais em comum com a personagem de Carroll do que apenas o nome. Nascida em Brasília, ela mudou-se para Londres com os pais, onde viveu durante cinco anos. “Li três versões diferentes do livro, inclusive em inglês. Eu adoro todos os detalhes da história dela, temos muita coisa em comum”, contou.

Paixão

O escritor Edimilson Caminha, colecionador apaixonado da obra, tem livros dessa história em, pelo menos, oito idiomas, entre eles, hebraico, russo, holandês e japonês. Sobre o último, destaca: “Veja a diferença de costumes daquele país. Lá, existem aproximadamente 80 versões do livro. Alice é um fenômeno”, afirma. Segundo ele, esse é um dos livros mais lidos escritos em língua inglesa — perde apenas para a Bíblia e para obras de Shakespeare.

A Embaixada do Reino Unido apoiou o evento. Para o embaixador do país no Brasil, Alex Ellis, essa é uma maneira de divulgar a cultura britânica. “Nosso calendário de 2015 foi inspirado em Alice, em todos os países onde estamos presentes”, contou. O assunto ganhou tanta atenção, que até o aniversário da rainha Elizabeth II, comemorado em 16 de junho nas embaixadas do Reino Unido espalhadas pelo mundo, foi ornamentado com o tema País das Maravilhas. “Não é uma história qualquer. Foi escrita por um professor de Oxford, a universidade britânica considerada a sexta melhor do mundo”, completou Ellis. A Livraria Calmon, na 111 Sul, oferecerá atividades relacionadas à obra até 3 de outubro.

Programação completa em homenagem aos 150 anos de Alice no País das Maravilhas na livraria Le Calmon

21 de setembro
17h — Chá da tarde e visita oficial do embaixador do Reino Unido Alex Ellis

22 de setembro
17h — Chá da tarde

23 de setembro
17h — Chá da tarde e preparo de oficina de chá

25 de setembro
17h — Chá da tarde
19h — Oficina de uísque com Alexandre Campos

26 de setembro
16h — Oficina de pintura de colagem
17h — Contação de Alice no País das Maravilhas em português com Tamara Déberlly
17h — Chá da tarde
17h30 — Oficina de ilustração para crianças de 5 a 10 anos com Jorge André
18h — Cineminha Alice

28 de setembro
17h — Chá da tarde

29 de setembro
17h — Chá da tarde

30 de setembro
17h — Chá da tarde
19h — Happy hour com Alice e palestra de Edmilson Caminha sobre a filosofia de Alice no País das Maravilhas

1 de outubro
17h — Chá da tarde
19h — Oficina de uísque com Alexandre Campos

2 de outubro
17h — Chá da tarde e preparo de oficina de chá

3 de outubro
10h — Oficina de pintura de colagem
11h — Contação de Alice no País das Maravilhas em inglês com Hayley Gogeff
1130h — Bate-papo sobre o livro O Sorriso do Gato
12h — Pintura de rosto
13h — Encerramento do evento


Fonte: Correio Braziliense

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes