segunda-feira, 11 de maio de 2015

Campanha faz alerta sobre assassinato de jovens negros

O alto número de assassinatos de jovens negros no Brasil é o foco da Campanha Jovem Negro Vivo que chegou neste sábado (9) no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Além de shows da dança, foi realizada uma roda de conversa sobre iniciativas de mobilização pela valorização da vida.

O diretor-executivo da Anistia Internacional Brasil, Átila Roque, disse que levar essa ação para o conjunto de favelas da Maré é dar voz a quem vive essa realidade trágica diariamente.

Sonora: "O Brasil convive com quase 60 mil mortos por ano. Em 2012 foram 56 mil mortos - assassinatos, homicídios. Desse total, mais de 50% são de jovens entre 15 e 29 anos, e entre esses jovens, 77% são negros. O principal objetivo da campanha é desnaturalizar essa situação. É chamar a atenção para a sociedade de que é preciso romper esse pacto perverso de silêncio em que a gente acaba dormindo todos os dias com essa realidade e isso não vira prioridade nacional."

A estudante Raquel Alexandre, de 20 anos, é bailarina e participou das apresentações na comunidade onde mora.

Sonora: "Quando a gente mora assim, na favela, demora pra chegar esse conhecimento para os moradores. É muito importante as pessoas verem e ter esse entendimento sobre os jovens que foram assassinados. Acho muito importante e muito bacana."

As peças desenvolvidas para a campanha Jovem Negro Vivo dão um panorama sobre os números da violência no Brasil, comparado a outros países, inclusive àqueles que vivem conflitos armados. A Campanha da Anistia Internacional conta com a parceria do Observatório de Favelas e Redes de Desenvolvimento da Maré, organizações locais do Complexo.

A iniciativa pede também políticas públicas que possam contribuir para o enfrentamento desta realidade.


Fonte: Agência Brasil

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes