segunda-feira, 30 de março de 2015

Abertas as inscrições para o VI Jubra - Simpósio Internacional Sobre a Juventude Brasileira

Em outubro de 2004, por iniciativa do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa e Intercâmbio para a Infância e Adolescência Contemporâneas (NIPIAC), foi realizado o I Simpósio Internacional sobre a Juventude Brasileira (JUBRA), no Campus Praia Vermelha da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi uma iniciativa inédita no campo de estudos da juventude no país, que congregou mais de 600 pessoas, dentre pesquisadores – nacionais e internacionais, profissionais, estudantes e jovens. Naquele momento, as questões da juventude ganhavam presença marcante no cenário político com a implantação de políticas direcionadas à juventude em vários estados do país e a criação da Secretaria Nacional da Juventude.

Ao longo desta última década, o JUBRA aconteceu em vários estados: no Rio Grande do Sul, em 2006; em 2008, em Goiás; em 2010, em Minas Gerais e em 2012, em Pernambuco. A realização do JUBRA contou com a generosidade, a coragem e a dedicação de professores e pesquisadores, que, em diferentes universidades do Brasil, se propuseram a organizar e fazer acontecer o evento, cientes do lugar que a universidade deve ocupar na promoção de discussões e intercâmbios em torno desta importante questão.

O debate sobre a juventude, no país e alhures, tem se destacado como parte de uma agenda cada vez mais ampla, aglutinando pesquisadores, professores, profissionais, jovens e gestores públicos. Por outro lado, muitos problemas que atingiam os jovens há dez anos atrás continuam sem perspectiva de solução, e outros novos surgiram. Se as pesquisas e o conhecimento produzido nas universidade sobre os jovens aumentou significativamente, faz-se necessário, cada vez mais, refletir sobre o modo de torna-los efetivos na formulação e encaminhamentos de políticas direcionadas aos jovens. A este propósito, urge pensar as dificuldades, os limites e a potencialidade da relação entre universidade, sociedade e governo.

Os JUBRAs têm cumprido o papel de propiciar um amplo fórum de discussões sobre a temática da juventude. Ao retornar ao seu lugar de fundação, o Campus da Praia Vermelha da Universidade Federal do Rio de Janeiro, celebrando seus dez anos de existência, se assegura a continuidade da trajetória que se iniciou em 2004. No entanto, faz-se mister refletir sobre o caminho empreendido até aqui e o contexto político atual, suas urgências e demandas sobre o campo da juventude.

A continuidade deste evento também se coloca como uma questão a ser discutida e assumida por todos e todas que desejam garantir que este fórum permaneça. Urge, portanto, abrir espaço neste próximo JUBRA para os debates e as decisões neste sentido. A importância que este evento adquiriu no cenário brasileiro deve levar ao aprofundamento da reflexão sobre como podemos, conjuntamente, superar as dificuldades para garantir um mínimo de institucionalidade a uma rede de pesquisadores da juventude. Essa rede deverá se incumbir da responsabilidade da permanência do evento. Portanto, o VI JUBRA se situa como ponto de inflexão, convocando, principalmente, pesquisadores da área da juventude para este momento de parada e reflexão sobre o que se fez, e o que se poderá fazer daqui para frente.

O VI JUBRA, cuja convocação Os jovens e seus outros aponta para o inescapável deslocamento ao outro de qualquer existência humana, evoca a importância da reflexão crítica no desenho de um projeto coletivo de debate sobre a juventude.

Convidamos a todas e todos, principalmente os que do lugar da universidade têm a juventude como campo de reflexão e pesquisa, a participarem deste momento de troca, discussão e avaliação com vistas a perspectivar os caminhos a serem trilhados.


Fonte: VI JUBRA

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes