segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Cantora Sia rebate acusações de pedofilia sobre novo clipe com Shia LaBeouf, 'Elastic Heart'

Parece que algumas pessoas não entenderam a proposta artística da cantora Sia, que lançou o clipe Elastic Heart nesta quarta-feira, 7, e a acusaram de promover a pedofilia. Tudo isso porque ela repetiu a parceria com a dançarina Maddie Ziegler, de 12 anos, e a colocou dentor de uma jaula para interagir com o ator Shia LaBeouf, de 28 anos.

O vídeo é dirigido por Daniel Askill e coreografado por Ryan Heffington, que assim como Maddie, também trabalharam com Sia no clipe da música Chandelier, considerado por muitos críticos o melhor vídeo de música pop do ano passado.

"Acabei de assistir ao clipe da Sia com Maddie e Shia, um cara adulto com cara de nojento, e os dois se esfregando. Doentio", escreveu uma pessoa no Twitter.

Sia não perdeu tempo e respondeu às críticas: "Sabia que teria que lidar com uns protestos de 'pedofilia!!!!' por causa deste clipe. Tudo o que posso dizer é que senti que Maddie e Shia são os únicos atores que poderiam representar estes dois lados antagônicos da 'Sia'. Sinto muito aos que se sentiram provocados por #ElasticHeart. Minha intenção foi a de criar um conteúdo emocionante, não a de chatear ninguém".

Conteúdo do clipe

Ziegler ostenta a mesma peruca loira e o famoso maiô marrom do vídeo de “Chandelier” e seu desempenho aqui não é menos apaixonado. O par surpreendentemente interpreta a relação problemática entre Sia e o pai – o músico Phil B. Colson que sofre do Transtorno Dissociativo de Identidade – através de várias contorções corporais: eles dançam, lutam, se jogam no meio da gaiola, rastejam em direção – e longe – um do outro e fazer algumas expressões faciais descontroladamente fantásticas. Ziegler ainda bate no peito, bate em LaBeouf, e corre precipitadamente ao redor da gaiola com uma energia maníaca. Eventualmente Ziegler escapa do recinto, deixando LaBeouf – gritando inutilmente – para trás. Porém a dançarina de 12 anos de idade, retorna para ajudá-lo a deixar a prisão com ela. Os 45 segundos finais do vídeo são sem palavras, sem música e extremamente encantadores.

Devido à doença do pai – aquela onde a pessoa demonstra características de duas ou mais personalidades – Sia, ainda criança, deu um segundo nome ao pai afim de distinguir suas identidades: Phil, o pai legal, protetor e amável e Stan, o pai sombrio, pavoroso e assustador. Maddie representa este pai complexo e vulnerável enquanto Shia é a representação da cantora.

Assista ao clipe




Fonte: Revista Caras / 1001 Videoclips

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes