segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Percepção da violência policial e do tráfico de drogas é maior entre jovens negros

Pesquisa inédita revela que os principais problemas enfrentados por crianças e adolescentes de nove a 19 anos na cidade de Estrutural, no Distrito Federal brasileiro, são: a violência decorrente do tráfico de drogas e a violência policial. Sendo, que este último tipo de violência foi mencionado pelos entrevistados como grande preocupação dos jovens negros, enquanto os jovens brancos não citaram sequer uma vez essa modalidade de violência. Os resultados da pesquisa "Percepção na estrutural: violência contra crianças, adolescentes e jovens” foram apresentados pelos integrantes do projeto "Onda: adolescentes em movimento pelos direitos”, uma iniciativa do Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), com apoio da KinderNotHilf (KNH), para marcar o Dia Internacional dos Direitos Humanos, 10 de dezembro.

Os resultados mostraram que as respostas mudam de acordo com uma perspectiva raça/cor. Tais dados revelam que a juventude negra da cidade é a mais atingida pela violência. Outro dado revelador que 89% das meninas de 14 a 19 que responderam ao questionário apontaram preocupação com a violência sexual. Este resultado indica que há uma questão de gênero latente. Os dados se inter-relacionam com o grande número de ocorrências frequentes desse tipo de agressão. Ao falar de causas, elas citam que as famílias e o Estado têm sido incapazes de protegerem-nas. Ressaltam ainda que a cultura machista naturaliza a violência contra a mulher (confira a pesquisa completa aqui).

Soluções

Os dados da pesquisa também demonstraram que há um consenso de que a ausência do Estado causa a marginalidade da população mais jovem. A indicação para o enfrentamento da violência está diretamente ligada à efetivação de direitos. Os jovens apontam que são necessárias as seguintes ações: maior investimento em educação formal e não formal e em políticas públicas para juventude (especialmente a negra), destacando esporte e cultura; melhorias na atuação da polícia; diálogo entre o poder público e a comunidade; e maior execução e transparência no orçamento público de Estrutural.

A pesquisa foi realizada com 106 moradores de Estrutural, escolhidos aleatoriamente, com idades entre nove e 70 anos (confira a pesquisa aqui). A enquete foi aplicada no primeiro semestre de 2014 na feira de Estrutural e no colégio CED 4 (escola de ensino médio que recebe alunos da cidade). A sistematização dos dados ocorreu no segundo semestre. A maioria dos entrevistados foi composta de jovens que se autodeclararam pretos ou pardos.

O principal objetivo da enquete foi reconhecer a coexistência dos vários tipos de violências praticadas diariamente na comunidade. A iniciativa também teve a intenção de defender a cidade como território de cidadania e exigir a presença do Estado não como órgão de repressão, mas de garantia de direitos e promoção da cidadania.


Fonte: Adital

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes