segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Iniciativa mostra importância de se conviver com a diversidade no ambiente de trabalho

Casais homoafetivos beijando-se em público ou apelidos e nomes sociais no crachá de funcionários são situações que ainda não são nada comuns de serem vistas, devido à cultura intolerante predominante do Brasil e em boa parte do mundo. Porém, uma iniciativa recente abre espaço para visualizar, de maneira mais leve e humana, as situações até então repudiadas, com vistas ao respeito pelas pessoas, independente de orientação sexual, raça, credo, entre outros aspectos. Isso é o que traz a Cartilha Carrefour Valorizamos a diversidade, iniciativa inédita no Brasil em se tratando de uma empresa privada.

A cartilha chamada "Valorizamos a diversidade” tem o objetivo de disseminar o respeito e a tolerância e conta com orientações sobre maneiras de comportamento ao lidar com o novo e/ou diferente. Trata-se de uma abordagem de temáticas como: diversidade estética, visual, sexual, religiosa, classe social, HIV/Aids e questões de saúde, apelidos ou nomes sociais, faixa etária e gravidez/maternidade.

A cartilha sugere maneiras mais adequada e humana de reagir diante das situações que envolvem os vários temas, a fim de resolver conflitos que possam surgir em virtude da diversidade no ambiente profissional.

Um dos tópicos orienta que uma reclamação de racismo de um cliente por parte de funcionários deve ser acolhida com toda a atenção, mas deve-se reforçar a gravidade da acusação, visto que esta deve ser apurada rigorosamente e tomadas as providências necessárias para que não mais ocorram.

Nas questões de gênero e orientação sexual, a cartilha sugere a necessidade de se estar informado e aberto para a discussão: casais homoafetivos beijando-se em espaço público devem ser encarados com a mesma naturalidade que casais heterossexuais; independente do gênero, as pessoas podem se identificar e serem chamadas da forma que preferirem; travestis e transexuais devem utilizar o banheiro feminino, conforme sua identidade de gênero.

O presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), Carlos Magno Fonseca, afirma em entrevista à Adital a iniciativa da rede de supermercados de extrema importância no combate das desigualdades e na luta contra não só a homofobia, mas contra qualquer tipo de estigmatização e preconceito. Principalmente, ao se referir ao local de trabalho, que é fundamental, pois dele depende a sobrevivência das pessoas. Para além de se conseguir emprego, é fundamental que seja garantido um ambiente tranquilo e acolhedor para as pessoas LGBT [Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais] poderem trabalhar. Para ele, a iniciativa mostra-se fundamental e merece ser divulgada e reproduzida por todas e quaisquer instituições públicas ou privadas.

Segundo Paulo Pianez, diretor de Sustentabilidade do Carrefour, a cartilha é um instrumento de gestão, utilizada por gerentes, diretores e coordenadores no treinamento de suas equipes. Segundo ele, os gestores têm a missão de multiplicarem esses preceitos para os colaboradores de todas as unidades de negócio da rede, nos seus vários segmentos, supermercados, hipermercados, drogarias e postos de gasolina.

Para Pianez, os ideais e práticas de respeito fortalecido entre a equipe, reflete obviamente no consumidor final, que será atendido por funcionários devidamente orientados a terem respeito pela diversidade e tolerância para com as diferenças.

Várias outras orientações e dicas poderão ser vistas na Cartilha disponível no link que segue: http://www.carrefour.com.br/wp-content/uploads/2014/10/Amostra_Cartilha_Apenas_para_visualizacao_.pdf.


Fonte: Adital

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes