segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Apenas 76% das crianças do DF foram vacinadas contra sarampo e pólio

A campanha de vacinação contra sarampo e poliomielite realizada pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal imunizou apenas 76% do público alvo, aponta levantamento feito pela pasta. Na segunda-feira (15/12), será feita uma reunião com o Ministério da Saúde para que possam ser definidas estratégias para que a meta de vacinar 95% das crianças possam ser alcançada.

De acordo com a gerente de imunização da Subsecretaria de Vigilância à Saúde (SVS), Cristina Segatto, a baixa adesão pode ter ocorrido devido ao período em que a campanha foi realizada. “Foi a primeira vez que fizemos em novembro e tivemos uma divulgação menor que nas anteriores.”

A campanha havia sido iniciada no dia 8 de novembro e deveria encerrar no dia 28. Porém, foi estendida até dia 12 deste mês. Os horários das 105 salas de vacinação foram ampliados, funcionando das 8h às 17h. Ainda assim, não foi possível bater a meta. Entre janeiro e fevereiro, a SVS pretende fazer visitas de casa em casa, vacinando as crianças. “Essa não é a forma mais eficaz, mas ainda assim vamos promover. O melhor é quando os pais levam o filho até o centro de saúde”, explica Cristina Segatto.

O sarampo é uma doença viral aguda grave e altamente contagiosa. Tem entre seus sintomas mais comuns febre alta, tosse, manchas avermelhadas, coriza e conjuntivite. É transmitida de pessoa a pessoa, através das secreções que são expelidas pelo paciente quando tosse, fala ou espirra. O último registro do DF foi em 1999. No caso da poliomielite, o óbito das crianças não é comum, porém as lesões ao sistema nervoso podem provocar uma paralisia irreversível. Em 2014, o Brasil comemora 25 anos sem o poliovírus, responsável pela transmissão da poliomielite.


Fonte: Correio Braziliense

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes