segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Médico lança petição para aceleração de testes e vacinas contra febre hemorrágica Ebola

Uma epidemia regional de febre hemorrágica causada pelo vírus Ebola está atingindo países como Serra Leoa, Libéria e Guiné, na África. Além do impacto devastador nas pessoas comuns e nos médicos e enfermeiros que enfrentam a doença, os prejuízos econômicos nestes países são estimados em bilhões de dólares. Particularmente em Serra Leoa, a região mais afetada pelo Ebola é a principal área agrícola do país. Famílias não conseguem colher as plantações e vender seus produtos porque muitas vezes os adultos morreram com a doença.

A febre hemorrágica causada pelo Ebola atualmente não tem cura. Mas muitas vacinas e remédios estão em fase de desenvolvimento. Um dos mais promissores é o medicamento TKM-Ebola produzido pela Tekmira Pharmaceuticals. O remédio mostrou-se efetivo para destruir o vírus em primatas, e novos testes clínicos para garantir que ele é seguro para seres humanos estão sendo realizados desde o começo do ano. Em julho, a FDA (agência que regula os setores de remédios e alimentos nos EUA) congelou os testes, apesar de 14 voluntários já terem recebido o remédio e mostrado tolerância a ele.

Levando em conta que pelo menos uma vítima levou a doença da Libéria para a Nigéria em um voo, as chances de uma pandemia global é cada vez mais provável. Tendo isso em vista, é imperativo que o desenvolvimento destes remédios seja acelerado pela FDA e o primeiro passo deve ser liberar os testes da indústria farmacêutica com o TKM-Ebola. Há um precedente para agilizar os testes com remédios para o Ebola em casos de emergência - no ano passado, um pesquisador foi exposto ao vírus e recebeu uma vacina experimental.

Por favor assine esta petição para pedir rapidez na elaboração do remédio TKM-Ebola e outros medicamentos e vacinas anti-Ebola que exijam aprovação da FDA.

Atualização 8/06/2014 - Eu estou pedindo também que a FDA acelere os testes clínicos para o medicamento Zmapp produzida pela Mapp Biopharmaceuticals. Este remédio experimental foi usado em enfermeiros americanos e deveria ser enviado para testes para saber se pode ou não ser usado para beneficiar o resto do mundo.

Clique para assinar


Fonte: Change.org

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes