segunda-feira, 15 de julho de 2013

Projetos cearenses contemplados pelo Fundo Brasil de Direitos Humanos atuarão na defesa do território, de adolescentes e juventude

Três projetos de organizações sediadas em Fortaleza, no Ceará (Nordeste do Brasil), foram contemplados, na última semana, pelo Edital Anual 2013 do Fundo Brasil de Direitos Humanos. Ao todo, a entidade apoiou 20 iniciativas espalhadas por 13 estados brasileiros, para atuar no combate aos diversos tipos de discriminação e violência institucional – aquela promovida por instituições oficiais –, principalmente contra pessoas e populações em situações de vulnerabilidade social.

Um desses projetos é o "Direito à resistência – A luta da comunidade Poço da Draga pelo direito à moradia e contra a violência institucional”, o segundo do Coletivo Flor de Urucum - Assessoria em Direitos Humanos, Comunicação e Justiça a ser contemplado por Edital do Fundo.

De acordo com Talita Furtado, coordenadora do projeto, serão 10 meses de apoio para fortalecer a estrutura do Coletivo e dar andamento às atividades que atuarão em quatro frentes: articulação – para fortalecer as ações do grupo junto ao Comitê Popular da Copa em Fortaleza; comunicação – para executar a campanha de direito à moradia; continuidade e aprofundamento da cartografia social em comunidades que vivem conflito fundiário; e diálogo com sistema de justiça. O projeto terá início no próximo mês de agosto.

Para Talita, o apoio do Fundo é "muito importante”, pois incentiva pequenas organizações que não teriam condições de captar outros recursos mais complexos. "Esse [edital] é mais fácil, sem tanta burocracia. O Fundo Brasil prioriza pequenas organizações com perfil inovador, são coletivos que conseguem fazer um trabalho direcionado que atua diretamente com os atores do conflito”, explica.

Em 2012, o Coletivo teve o projeto "A comunidade dá as coordenadas: mapeamentos sociais de territórios em conflitos socioambientais" apoiado pelo Fundo Brasil. Acompanhe o Coletivo Urucum - Assessoria em Direitos Humanos, Comunicação e Justiça pelo facebook.

Outro projeto que recebeu recursos do Edital do Fundo Brasil foi o "Promovendo justiça, defendendo direitos”, do Fórum Permanente de ONGs em Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Fórum DCA-CE), que tem o objetivo de promover a visibilidade sobre o sistema socioeducativo, debate e ações de mobilização para denunciar a violência institucional contra adolescentes nas unidades de internação do estado. A ideia é constituir um Observatório para os direitos da infância e juventude.

A terceira proposta cearense a ser apoiada pelo Fundo é da Rede Desenvolvimento Sustentável do Grande Bom Jardim que apresentou o projeto "Articulação pela vida da juventude e pela paz: A vida da juventude interessa a todo mundo”. A ideia é articular entidades comunitárias e grupos juvenis dos bairros que integram o Grande Bom Jardim, na periferia de Fortaleza, para fazer um monitoramento público e controle social das políticas de segurança pública aplicadas na região que é definida como ‘Território de Paz’, acompanhar o fenômeno da letalidade juvenil, realizar campanha de sensibilização, entre outras ações.

Para saber mais sobre o Fundo Brasil de Direitos Humanos, acesse:www.fundodireitoshumanos.org.br


Fonte: Adital

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes