segunda-feira, 8 de julho de 2013

Apresentado o Sistema Nacional LGBT em Porto Alegre

A Ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), apresentou nesta sexta-feira (05), no Rio Grande do Sul, o Sistema Nacional de Promoção de Direitos e Enfrentamento à Violência contra Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais. A ministra participou, em Porto Alegre/RS, do Diálogos CDES/RS - Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, que são espaços de debates, temáticos ou regionais, abertos público, onde se promovem a escuta e a troca de ideias sobre temas relativos ao desenvolvimento econômico e social, às 14h30.

Lançado na última quinta-feira (27/06), em Brasília, o Sistema Nacional LGBT tem como objetivo articular as diferentes experiências de política públicas para proteção e promoção dos direitos dessa população. A ideia é combater os determinantes econômicos, sociais, culturais e ambientais da violência que atingem a população LGBT efetivando políticas afirmativas, através da ampliação do diálogo e da articulação interfederativa, promovendo a equidade de direitos. O modelo foi construído com a participação de diversas entidades ligadas à temática.

A atividade, que faz parte do Projeto Gabinete Digital, do governo do Rio Grande do Sul, foi transmitida ao vivo pela internet nos endereços: www.cdes.rs.gov.br e www.rs.gov.br.

Superação da violência homofóbica faz bem para toda a sociedade, diz Ministra

O país vai ficar melhor se enfrentar a violência homofóbica e superá-la. A avaliação é da Ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), que apresentou, nesta sexta-feira (05), em Porto Alegre/RS, o Sistema Nacional de Promoção de Direitos e Enfrentamento à Violência contra Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais.

Lançado na última quinta-feira (27/06), em Brasília, o Sistema Nacional LGBT tem como objetivo articular as diferentes experiências de política públicas para proteção e promoção dos direitos dessa população. A ideia é combater os determinantes econômicos, sociais, culturais e ambientais da violência que atingem a população LGBT efetivando políticas afirmativas, através da ampliação do diálogo e da articulação interfederativa, promovendo a equidade de direitos. O modelo foi construído com a participação de diversas entidades ligadas à temática.

Além do Sistema, Maria do Rosário falou ainda dos dados do 2º Relatório Sobre Violência Homofóbica 2012, divulgado pela coordenação de Promoção dos Direitos LGBT, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR). O relatório aponta que o número de denúncias cresceu 166% em relação ao ano anterior, saltando de 1.159 para 3.084 registros. A divulgação dos dados ocorreu na manhã desta quinta-feira (27), na sede da SDH, em Brasília.

De acordo com a ministra, um dos principais avanços já atingidos com o Sistema, é o termo de referência que prevê o registro da orientação sexual e de identidade de gêneros nos boletins de ocorrência e na ficha de atendimento do SUS – Sistema Único de Saúde. Em sua fala, a ministra ressaltou os últimos avanços em torno da promoção de politicas públicas para o segmento, dentre eles, Rosário destacou a cria do Conselho LGBT, o módulo LGBT no Disque Direitos Humanos - Disque 100.

A ministra participou do Diálogos CDES/RS - Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, que são espaços de debates, temáticos ou regionais, abertos público, onde se promovem a escuta e a troca de ideias sobre temas relativos ao desenvolvimento econômico e social


Fonte: Secretaria dos Direitos Humanos

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favoritos

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes